Print Friendly, PDF & Email

Não é incomum vermos casos de pessoas que sofrem com os efeitos da osteoporose. Trata-se de uma doença que vemos atingir cada vez mais um número significativo de pessoas.

Basicamente, para quem não sabe do que se trata, estamos falando de uma doença que faz com que o osso perca sua capacidade de remodelação tornando-se mais fraco, fino, e sujeito a fraturas que podem ser extremamente prejudiciais.

Nesse texto, abordaremos as principais maneiras de tratamento dessa doença para que você entenda como combater de maneira rápida e eficaz os males que ela pode trazer na sua vida. Veja também: Quais os Sintomas da Osteoporose?

 

Principais formas de tratamento da doença

 

Importante frisar que estamos falando de uma doença sem uma cura específica. Seu tratamento consiste em medicamentos que evitem qualquer tipo de nova fratura ou lesão. Ou seja, o tratamento é capaz de ajudar a impedir novas lesões, mas não fará com que você fique curado.

Além de prevenir novas fraturas e ajudar na interrupção ou no retardo da perda óssea, os medicamentos também auxiliam no controle da dor. As atuações dos remédios podem ser diversas e costumam depender da causa da doença – se por criação de massa óssea deficiente ou por excesso de reabsorção óssea.

Entre os remédios mais comuns podemos citar o Raloxifeno, o Bisfosfonatos, a Teriparatida, o Ranelato de Estrôncio, o Desonumab e a Calcitonina. De uma maneira bem geral, ainda que possuam funções específicas, esses medicamentos vão atuar no fortalecimento, na inibição da reabsorção e na promoção do crescimento do osso.

 

Terapias e cirurgias para o tratamento dessa doença

 

Também é interessante lembrar que nem todos os tratamentos para essa doença estão ligados aos medicamentos propriamente ditos. Existem outras formas de tratá-la e entre as principais delas estão as terapias e as cirurgias.

Entre as terapias é importante citarmos:

 

1# – Reposição de estrogênio

A mulher quando está na menopausa não possuirá mais uma produção acentuada do hormônio estrogênio, muito importante, e que é necessária para o ciclo menstrual. Quando não há mais esse período, a produção, naturalmente, será reduzida e é aí que está o problema.

Esse hormônio retarda a reabsorção do osso e também é responsável pela fixação do cálcio nele. Repor esse hormônio seria uma forma de voltar a situação de antes da menopausa.

 

2# – Suplementação de cálcio e vitamina D

Também durante e após a menopausa, a produção de cálcio e vitamina D é diminuída. Essa suplementação visa repor ao corpo os principais nutrientes para constituição do osso.

 

Entre as cirurgias estão:

 

1# – Vertebroplastia

Funciona com a injeção de cimento acrílico no interior da vértebra. Procedimento invasivo para tratar fraturas na coluna vertebral. É capaz de melhorar a dor e a capacidade funcional.

 

2# – Cifoplastia

Funciona com a injeção de cimento igualmente à cirurgia citada no item anterior, mas nesse caso se utiliza uma espécie de um balão que precisa ser injetado na coluna e então ele se inflará. Essa reação posicionará as vértebras corretamente, antes que o cimento ósseo seja colocado, da mesma maneira que é feito na vertebropastia.

 

 

Baixe Aqui seu Guia Prático Gratuito de como Cuidar da Osteoporose

Como cuidar da osteoporose

Comments

comments

Share This