Print Friendly, PDF & Email

Nossa sociedade construiu uma forma muito semelhante de viver, independente das diferenças culturais, geográficas e outras. Invariavelmente, estudamos durante a infância e a adolescência e desenvolvemos meios para sobreviver após este período.

Quem não tem acesso a uma escola (infelizmente é a realidade de mais pessoas do que gostaríamos de admitir) mesmo assim opta por aprender algum ofício que desenvolverá no futuro.

Afinal, todos temos que procurar uma forma de nos sustentar. A partir dos 20 anos o foco no trabalho é inevitável. Buscamos aquelas funções com as quais temos mais afinidade, domínio e até mesmo prazer.

Não é exagero dizer que vivemos bastante em função do nosso trabalho. Tudo o mais em nossa vida deve girar de modo a respeitar a carga horária que devemos cumprir. Todas as outras atividades devem ser desempenhadas fora deste horário.

Se encontramos uma proposta em outra cidade, devemos nos organizar com nossas famílias caso queiramos aproveitar a oportunidade de ganhar um bom salário e ter uma vida relativamente confortável: dinheiro o suficiente para pagar todas as contas, arcar com imprevistos, custear a educação dos filhos, etc.

Devido ao fato de as pessoas compartilharem esta necessidade, todos compreendem quando você é impedido de fazer algo que gostaria de fazer porque tem que trabalhar, tem que acordar cedo, tem que concluir um projeto em casa no fim de semana para não deixar trabalho acumulado, etc.

E o descanso?

Assim como muitos hobbies, desejos e sonhos, o descanso acaba por ficar para segundo plano. Você se pega tendo que trabalhar em diversos fins de semana e feriado e não é raro encontrar por aí pessoas que não tiram férias há mais de 20 anos, especialmente quando são donos do próprio negócio. Enquanto funcionários, temos alguns dias de férias determinados por lei.

Algumas pessoas desfrutam, outras vendem os dias para o chefe e continuam a trabalhar, outras encontram outras funções para ganhar mais dinheiro enquanto têm um tempo livre para fazê-lo e se aliviar de possíveis dívidas ou despesas.

Nas grandes capitais brasileiras, é extremamente comum que os trabalhadores tenham que acordar de madrugada para chegar a tempo no trabalho e que retornem às suas casas somente a tempo de comer, tomar banho e dormir. Você conhece alguém que vive assim? Você mesmo, vive assim?

Infelizmente, a qualidade de vida nas grandes cidades é bastante questionável. Pessoas não dormem tanto tempo quanto deveriam e não conseguem fazer mais nada devido à falta de disposição e cansaço do longo dia.

É comum também que essas pessoas acabem por se desapegar bastante de suas famílias e pessoas queridas pela falta de tempo. Muitas pessoas têm procurado cidades menores para viver justamente por essa questão e têm encontrado o que procuram até certo ponto.

Nas cidades menores a rotina certamente fica mais fácil, mas o compromisso com o trabalho ainda é o mesmo. É importante também lembrar que, além do chefe, da empresa e de tudo o que nos cobra, temos ainda a nossa própria cobrança.

Todos querem adquirir sua própria casa, o seu próprio carro, ter condições de dar uma vida confortável à família e, em suma, de conquistar diversas coisas materiais enquanto a idade avança.

A chegada dos 50

A chegada dos 50 em boa saúde pode ser um marco na vida de muita gente. Aos 50 anos, muita coisa já aconteceu: certamente você já encontrou alguém que ama e está junto ou não, já teve filhos, já se graduou em uma faculdade ou curso profissionalizante, já viajou, já perdeu pessoas queridas e já viveu muitas alegrias e desventuras. Os 50 chegaram e o que se pode esperar com eles? O que podemos aprender com eles?

Aos 50 você pode estar com saúde, alguma limitação, um divórcio (talvez mais de um!) e um temperamento certamente mais calmo do que tinha aos 25. Aos 50, você tem maturidade, mas também tem ainda energia para gastar.

A chegada dos 50 é um momento que você pode aproveitar para lançar os olhos ao passado e refletir sobre quem é, o que fez e se fez o que gostaria de ter feito.

Parar para refletir aos 50 é ter a chance de mudar a sua história, lidar com mais controle e usar com sabedoria as ferramentas que tem. Aos 50 você pode não ter filhos, ter muitos filhos e já ser avó ou avô. Não podemos definir um perfil de 50 anos.

Sabe por que isso acontece? Porque as pessoas conseguem utilizar a própria autonomia para serem criativas e viverem de acordo com aquilo que são e não que esperam que seja.

Os 50 chegaram e eu não me dei conta

Há também quem nem perceba que os 50 chegaram. Simplesmente continuam levando suas vidas do modo que acreditam ser melhor fazer.

Continuam indo para o trabalho, poupando dinheiro para a família, sendo cuidadosos a ponto de ignorar alguns desejos e pensando no futuro.

Entre essas, há aquelas pessoas que trabalham até que as suas forças se esgotem ou ficarem doentes. São os chamados workaholics, e têm um desejo compulsivo por trabalho.

Embora não seja algo agradável de se pensar – porém não menos verdadeiro – todo o seu esforço acaba por ficar para desfrute de terceiros, visto que trabalham até o último momento para um fim que não sabem muito bem definir qual é.

É hora de viver plenamente!

A chegada dos 50 pode ser o momento mais decisivo de sua vida. Pode ser a hora de você entender que as suas principais obrigações ficam cada vez mais leves e que você tem à sua disposição tudo aquilo pelo qual lutou durante toda a vida.

Os frutos do seu trabalho estão em suas mãos – e eles podem apodrecer, se você demorar muito a colhê-los – e cabe a você saboreá-los! Qualquer responsabilidade que você teve, você cumpriu, certo?

Por que não conhecer aquelas praias que nunca saíram dos seus sonhos? Por que não se dedicar a dormir noites mais longas e a cuidar do seu organismo? Por que não levar seu (sua) esposo (a) para jantar ou para festas e lugares agradáveis?

Os 50 chegou. Relaxe. Curta e aproveite. Agradeça por estar vivo e com saúde e se você não é feliz até hoje, não há hora mais propícia para começar a ser!

Eu desejo a você mais 50 anos de felicidade, alegria, sucesso e plenitude! Conte com a Fisiofit Sênior para vivê-los em excelente forma!

Comments

comments

Share This