Print Friendly, PDF & Email

Manter um personalidade feliz é essencial para ser um idoso feliz

À medida que você avançar pela vida e pelas várias transições que ela acarreta, inclusive a chegada dos 60, 70, 80 anos, descobrirá que uma atitude otimista pode tornar seus dias mais prazerosos e menos estressantes. Mas você sabia que sua atitude também, cumpre uma função não apenas em relação a até que ponto você viverá bem, como também em relação a até quanto tempo você poderá viver? Sua mente e seu corpo estão intimamente ligados.

Os otimistas têm vida mais longa. Existem cada vez mais indícios de que ser otimista ou pessimista tem um efeito sobre a saúde. Por exemplo: um estudo holandês publicado em 2004 descobriu que os idosos com um temperamento otimista  – pessoas que em geral esperavam coisas boas ao invés de coisas ruins – viviam mais tempo do que aqueles que tinham tendência a esperar catástrofe e tristeza.

Agora você pode estar se perguntando: como posso cultivar o otimismo na minha vida? Em geral, as pessoas não optam por ser otimistas ou pessimistas. Sua atitude para com os acontecimentos da vida é provavelmente uma combinação de genética, ambiente na infância e experiências de vida.  Se seus pais tendiam a ser mais pessimistas do que otimistas, você também pode ser.

Porém, isso não significa que você esteja preso à sua atitude. O pessimismo pode ser mutável até certo grau. Ao estar ciente das formas pelas quais seu ponto vista o deixa abatido ou influencia seu modo de pensar, você poderá ser capaz de ver alguns acontecimento de uma maneira diferente e viver mais feliz. Veja algumas sugestões:

  • Esteja ciente dos pensamentos negativos: preste atenção às mensagens que você transmite a si mesmo. Quando você se flagra pensando, por exemplo, que a vida não está boa, interrompa o pensamento.
  • Coloque as coisas em perspectivas: algumas pessoas são tão negativas que até mesmo quando pequenas coisas dão errado elas se sentem azaradas. Lembre-se que todas as pessoas têm altos e baixos e que a vida de ninguém é perfeita.
  • Tente reelaborar: a reelaboração pode ajuda-lo a encontrar o que há de bom numa situação ruim. Se você perdeu o emprego, por exemplo, veja isso como uma oportunidade e não como um fracasso. Uma mudança de emprego pode permitir o aprendizado de novas habilidades e a interação com outras pessoas. Não pense no problema, foque nas soluções.
  • Conte suas bênçãos: a gratidão pode ajudá-lo a se concentrar no que está certo em sua vida. Olhe ao redor e faça uma lista mental de todas as coisas às quais você é verdadeiramente grato.
  • Perdoe e releve: aprenda com seus erros, perdoe a si mesmo e siga em frente. Também perdoe os outros. Apegar-se a uma mágoa ou a uma injustiça que outra pessoa lhe fez apenas confere a essa mágoa mais poder sobre você.
  • Dedique-se a prazeres simples: se você encontrar satisfação nas pequenas coisas da vida – um dia ensolarado, uma xícara deliciosa de café, o tempo passado com a família e amigos – não precisará de acontecimentos espetaculares para fazê-lo feliz.
  • Seja gentil: seja gentil com as pessoas ao seu redor. Além de ajudá-las, você se sentirá muito bem ao fazer alguém se sentir melhor.

Ao adotar essas medidas simples, você aumenta as chances de tornar sua vida mais otimista e feliz. Você sabia que a prática de exercícios físicos estimula a liberação no seu organismo de neurotransmissores como a endorfina e a dopamina, que promovem a sensação de missão cumprida, bem-estar e prazer? Exercite-se e seja mais feliz.

Para saber mais sobre exercício físico e envelhecimento, acesse: fisiofitsenior.com.br/blog/

Conheça o Guia Prático Para Uma Vida Mais Ativa e Saudável

guia-pratico-para-ter-uma-vida-mais-ativa-e-saudavel                                     

Comments

comments

Share This