Print Friendly, PDF & Email

A expectativa de vida no Brasil subiu mais uma vez e foi para 75 anos, 2 meses e 12 dias em média.
Em relação ao brasileiro que nascia em 1940 é um aumento de 30 anos, o que revela um avanço na saúde e na qualidade de vida da população.

Alguns especialistas dizem que é a maior conquista deste século. Alexandre Kalache, um dos maiores estudiosos em gerontologia do Brasil e do mundo, chama esse fenômeno de “Desafio da longevidade” e eu concordo muito com esse nome. Esse não é somente um desafio mundial mas também um desafio interno, particular e ativo de cada um de nós, pois o processo de envelhecimento é dependente de nossas escolhas de estilo de vida.  “Fatores hereditários contribuem com apenas 22% para a boa velhice. Os outros 78% dependem do estilo de vida”- Dr. Alexandre Kalache.

A média da idade de aposentadoria no Brasil é de 54,3 anos, ou seja, essa pessoa vai viver pelo menos mais 20 anos…agora eu te pergunto: como? Logo nos primeiros anos os aposentados irão  perceber que a conta não está fechando. Segue um dado relevante: 27% dos idosos voltaram a trabalhar no Brasil e muitos desses são a primeira fonte de renda familiar, mantendo seus filhos e netos.

Nossa  previdência social terá um rombo de 43,7 bilhões em 2015, por isso não conte muito com ela. Nunca dependemos tanto de nós mesmos como nesse momento que estamos vivendo. A longevidade é um desafio que começa agora: se você tem 25, 30, 40 anos e acha que não tem nada com isso está totalmente enganado, pois você está envelhecendo, seu pai e sua mãe também estão. O que você está fazendo para que isso seja uma conquista e uma fase positiva e não algo difícil, limitado e dependente?

Hoje começamos a trabalhar tarde, casamos tarde e temos filhos tarde, as coisas se atropelam e não temos tempo. Não temos tempo pra família, não temos tempo para os amigos, e assim as coisas vão… quando percebemos vários anos se passaram e continuamos a depender de nós mesmos.Por isso, quanto mais cedo você começar o caminho dos bons hábitos melhor será o seu envelhecimento.

É nesse momento que você pensará mais em si mesmo, curtirá seus netos, seu marido, sua esposa e sua vida conforme ache melhor. Vou repetir: 78% da sua boa velhice depende do seu estilo de vida! Então eu pergunto: qual é o seu estilo de vida? O que depende de você, o que você está fazendo?

Idosos que se exercitam procuram menos o atendimento médico do que os sedentários, em torno de 35% menos, de acordo com um estudo realizado no Hospital do Servidor Público de São Paulo. Pessoas fisicamente ativas têm reduzido o índice de morte sobre qualquer causa em 40 % comparado com pessoas inativas, de acordo com o livro Correr, do Dr. Drauzio Varela.

Estamos na era do conhecimento e do acesso fácil e rápido à informação, porém somente 12% dos idosos praticam exercícios diariamente. Segundo a Organização Mundial da Saúde você precisa de somente 150 minutos por semana para se beneficiar da atividade física, isso quer dizer 22 minutos por dia. Lembre-se que pessoas ativas visitam os médicos em torno de 30% menos.

Não é a novela que faz isso e nem aquele sofá que você adora, é ser ativo, é subir um lance de escada, é usar a escada ao invés do elevador, é deixar o carro na garagem e ir a pé na padaria , deixar de comer em excesso, com menos gordura, açúcar e sal, tomar água regularmente. Todas essas atitudes dependem somente de você, de sua postura perante a vida e no  processo de envelhecimento.  Temos que assumir o comando de nossa saúde com responsabilidade, portanto tome coragem, vença a preguiça e comece.

Não espere o auxílio do governo, você vai depender da sua saúde para continuar ativo, trabalhando e colaborando para sociedade e para sua família, e se isso não for seu sonho então continue ativo para viajar, para encontrar seus amigos, para poder frequentar o seu restaurante preferido.

Por isso chamei esse artigo de “sedentarismo e a previdência”, porque quanto mais você for ativo maiores as chances de não depender da previdência social, menores são as chances de depender de alguém para cuidar de você. Dessa forma você aproveitará a sua companhia de forma independente e participativa.

Os benefícios dos exercícios físicos são evidentes, como:

  • Redução do peso e combate à obesidade
  • Melhora no controle da pressão arterial
  • Melhora no controle ou evita diabetes
  • Aumento da sua resistência a fadiga
  • Aumento da força muscular
  • Redução do estresse
  • Combate à depressão
  • Melhora do sono
  • Melhora da autoestima
  • Prevenção a osteoporose
  • Redução da incidência de alguns cânceres
  • Aumento da expectativa de vida saudável e independente
  • Tratamento coadjuvante de algumas patologias, como a artrose

caminhada-na-terceira-idade

Algumas sugestões para você iniciar, caso seja sedentário.

  • acumule 150 minutos de caminhada por semana
  • suba alguns lances de escada
  • sente e levante de uma cadeira 2 ou 3 séries de 10 repetições
  • comece a dar alguns pequenos pulinhos no lugar, sempre de forma cuidadosa e respeitando seu limite.

Porém, antes de iniciar qualquer destes exercícios fale com seu médico e ouça suas recomendações. Faça consultas preventivas regulares.

Comments

comments

Share This