Print Friendly, PDF & Email

O climatério é definido pela Organização Mundial da Saúde como uma fase biológica da vida e não um processo patológico, que compreende a transição entre o período reprodutivo e o não reprodutivo da vida da mulher. A menopausa é um marco dessa fase, correspondendo ao último ciclo menstrual, somente reconhecida depois de passados 12 meses da sua ocorrência e acontece geralmente em torno dos 48 aos 50 anos.

Logicamente não é uma doença e sim uma fase natural da vida da mulher e muitas passam por ela sem queixas ou necessidade de medicamentos. Outras têm sintomas que variam na sua diversidade e intensidade. No entanto, em ambos os casos, é fundamental que haja, nessa fase da vida, um acompanhamento sistemático visando à promoção da saúde, o diagnóstico precoce, o tratamento imediato e a prevenção.

As oportunidades ocorrem durante os exames que valorizam a escuta, no exame clínico que inclui aferição do peso, da altura, da circunferência abdominal e da pressão arterial, no elenco de exames solicitados.

Os exercícios físicos conjugada com uma nutrição adequada pode reduzir os sintomas da menopausa e de outras doença ocasionadas pela diminuição do hormônio estrogênio principalmente. Além de ajudar a combater ansiedade, a depressão, algumas dores músculo-esqueléticas, aumenta da auto estima e a sensação de bem estar. Exercícios de impacto e força ajudam a preservar a massa óssea, tanto por ação direta do impacto sobre o esqueleto, como por ação indireta pelo aumento da força muscular. Há uma tendência da massa óssea ser proporcional à força muscular , pois a maior tração exercida por músculos mais fortes, serve como estímulo à mineralização dos ossos.


Há uma relação inversa entre o exercício praticado regularmente e as principais causas de morte na mulher na pós-menopausa. Vários estudos têm demonstrado o efeito benéfico do exercício na prevenção primária e secundária de diversas doenças, como hipertensão arterial, cardiopatia isquêmica, diabetes e osteoporose, entre outras. Os sintomas climatéricos parecem ser menos intensos entre as mulheres que se exercitam regularmente.

Ao se aproximarem da menopausa, as mulheres trazem dúvidas sobre as modificações físicas que irão ocorrer e de como lidar com elas. A atividade física regular contribuiu para a preservação da massa muscular e da flexibilidade articular, reduzindo a intensidade dos sintomas somáticos e levando a uma sensação de maior bem-estar no climatério. O exercício físico aumenta a secreção de endorfinas, aliviando as ondas de calor, melhorando o humor e a depressão, e também o  aumento da densidade mineral óssea, diminui a frequência cardíaca de repouso, melhora do perfil lipídico e melhora do controle da pressão arterial.

Por fim, a atividade física melhora a imagem corporal, aumentando a autoestima feminina.

Então inclua exercícios regulares e bons hábitos alimentares na sua rotina de vida, juntamente com as recomendações médicas, e passe de forma mais tranquila por essa fase.

Existem três classes de exercícios:

-Aeróbios

-Anaeróbios

-flexibilidade

Os aeróbios se você não faz nenhum tipo de exercícios, ele é bem simples de iniciar e auxilia na redução do peso corporal e manutenção da massa óssea. Comece com 20 minutos por dia de maneira lenta e conforme for melhorando a percepção de cansaço aumente o tempo, pode ser cinco minutos a mais, por exemplo, respeite sempre seu limite e progrida lentamente.

Os anaeróbios são os exercícios de força ou musculação, são muito importantes para a manutenção e ganho de massa muscular e auxilia na manutenção da massa óssea também.

Os exercícios de flexibilidade melhoram a qualidade dos movimentos, deixando-os mais livres e fáceis de realizá-los.

Comments

comments

Share This