Print Friendly, PDF & Email

Importante que, antes de tudo, façamos uma definição a respeito dessa doença que é muito comum nos dias de hoje, mas que, muitas vezes pelo desconhecimento a seu respeito, pode acabar por ter efeitos bem prejudiciais à saúde por não ser devidamente tratada desde o início.

A Osteoporose é uma doença que atua de maneira metabólica e sistêmica afetando os ossos do corpo humano de uma maneira geral. O osso, assim como os demais tecidos do corpo, precisa passar por um processo de remodelação para continuar com sua força original. Na osteoporose o osso perde essa capacidade de se remodelar ficando mais fraco, fino e suscetível a fraturas em algum acidente doméstico ou de qualquer outra espécie.

Mesmo tendo as mulheres com mais de 50 anos como principais vítimas e estando também ligada a questões hereditárias, os métodos de prevenção não devem ser ignorados pelos homens de fora dessa faixa etária, pois mesmo aqueles que não estão no grupo de risco possuem chances de sofrer com essa doença. Portanto, ninguém está livre da prática das ações de prevenção. Nas próximas linhas, falarei um pouco a respeito dessas principais ações e de como elas devem ser encaradas visando melhorar a saúde dos seus ossos.


Principais métodos de prevenção da osteoporose

 

 

1# – Ingerir vitamina D

A vitamina D é importantíssima para o fortalecimento dos ossos e por isso deve estar presentes na dieta diária para evitar a osteoporose.
Alimentos como verduras e laticínios fortificados são boas fontes desses nutrientes. Veja também: 5 Alimentos que Contribuem para Prevenir a Osteoporose.

2# – Não fumar  

A fumaça tóxica do cigarro, quando presente na corrente sanguínea, prejudica o funcionamento das células osteoblásticas que são aquelas responsáveis por construir e reparar a matriz óssea.
Largar o cigarro, mesmo depois de já afetado pela doença, também ajudará a melhorar o seu quadro a médio prazo.


3# – Ingerir cálcio

Os médicos dizem que para evitar os danos da osteoporose é importante que se faça uma ingestão mínima de 1.200 mg de cálcio por dia. Alimentos como leite e aqueles que são feitos a base dele, como por exemplo o queijo e o iogurte, podem ser excelentes parceiros nessa missão.

4# – Pratique atividade física

Ao contrário do que muitos podem imaginar, a prática de atividade física deve ser bem vista. Exercícios que promovam impacto como corrida e saltos são muito eficazes para ganho de massa óssea e devem fazer parte de um programa de prevenção. Exercícios resistidos ou musculação também devem fazer parte desse programa, pois ajudam na produção e manutenção da massa óssea provocada pela força de tração que o músculo faz sobre o osso, estimulando assim seu crescimento.

5# – Evitar o consumo de álcool

O consumo excessivo de álcool acaba prejudicando na medida em que diminui as reservas de cálcio e, consequentemente, tornará os seus ossos mais fracos. Além disso, ele também interfere na absorção de cálcio e vitamina D pelo pâncreas, afetando com isso a questão de fortalecimento dos seus ossos.

6# – Fazer a densitometria óssea a partir dos 50 anos

Trata-se de um exame para avaliar a densidade dos ossos e músculos do corpo. Esse exame conseguirá identificar quando os ossos estão muito finos ou quando estão ficando enfraquecidos. Esse exame deve ser feito anualmente após os 50 anos.

 

Baixe Aqui o Guia Prático Gratuito de como Cuidar da Osteoporose.

 

Comments

comments

Share This