Print Friendly, PDF & Email

Osteoporose é uma doença que atinge todos os ossos do corpo. Ocorre quando o organismo deixa de produzir a quantidade certa de material ósseo ou quando a matéria antiga já presente é reabsorvida pelo corpo em grandes quantidades. Como os ossos são estruturas vivas em constante renovação, se não se regeneram na frequência e no modo como deveriam, enfraquecem e ficam cada vez mais finos, causando fraturas frequentes.

A condição atinge principalmente mulheres após os 50 anos e pode ser causada por deficiência de cálcio, envelhecimento e menopausa. Silenciosa, só costuma se manifestar em estágio já avançado, quando passam a acontecer fraturas espontâneas em diversas partes do corpo, como vértebras, quadril e pulso.

Osteoporose e exercícios físicos

 

Ao contrário do que muitos possam pensar, os exercícios físicos não só são permitidos para os doentes, como são recomendados para potencializar o tratamento e fortalecer a musculatura para prevenir a piora da condição.

As atividades mais indicadas são aquelas que causam grande tensão muscular, pois estimulam a produção contínua de massa óssea. Com ossos e músculos mais fortes, os riscos de quedas e fraturas graves caem e a qualidade de vida do doente aumenta.

Mas, antes de praticar qualquer tipo de exercício, é importante consultar um médico. Ele irá verificar a densidade óssea e adaptar a carga das atividades de acordo com a necessidade.

 

Caminhada

Esporte mais recomendado pelos médicos, estimula o aumento da densidade óssea e previne a reabsorção. Mais do que isso, auxilia na melhora do equilíbrio e da coordenação motora, prevenindo tombos e possíveis lesões, que são agravadas e difíceis de curar por causa da fragilidade do esqueleto.

O indicado para pessoas que sofrem de osteoporose são caminhadas de pelo menos 30 minutos, por três vezes na semana.

 

Natação e hidroginástica

Apesar de não serem exercícios que trabalham com o levantamento de peso, a natação e hidroginástica são recomendadas por exercitar a capacidade cardiovascular e a força muscular. Porém, devem ser aliadas a outros tipos de atividades que fortalecem os ossos em si, como a caminhada.

Para pessoas em estágio avançado e com alto risco de fraturas, os esportes na água costumam ser os preferidos por causa do relaxamento que causa.

 

Dança

Por trabalhar direta e intensamente os ossos das pernas, do quadril e da coluna, a dança ajuda a desacelerar a perda mineral óssea. Além disso, estimula a personalidade artística e a diversão, trazendo benefícios psicológicos.

Mas as vantagens do esporte não param por aí. Por serem intensas e animadas, as aulas de dança melhoram a circulação sanguínea e o coração.

 

Subir escadas

Simples, eficiente e acessível a todos, subir escadas é um ótimo exercício para portadores de osteoporose, que devem sempre preferi-las ao elevador. Por ter um impacto maior, há uma grande estimulação na produção de massa óssea.

É a melhor opção para quem não tem condições ou tempo livre para ir a um clube ou uma academia.

 

Musculação

Por exercer tensão tanto na musculatura quanto no esqueleto, a musculação também está entre uma das mais recomendadas pelos médicos. A atividade também ajuda a aumentar a densidade óssea e a fortalecer o esqueleto.

Veja também: Como Prevenir a Osteoporose – 6 Dicas Poderosas

 

Baixe Aqui seu Guia Prático Gratuito de como Cuidar da Osteoporose

Como cuidar da osteoporose

Comments

comments

Share This