Print Friendly, PDF & Email

Os acidentes causados pelas quedas na terceira idade são mais comuns do que se imagina e já chegou a ganhar o status de epidemia pelo Ministério da Saúde. Segundo os dados desse órgão, em 5 anos o número de fraturas aumentou em 30%, passando de 67 mil casos em 2008 para mais de 85 mil em 2013.
E só em São Paulo, cerca de 30 idosos são internados por dia por conta de fraturas no fêmur.
As lesões mais comuns são fraturas de membros, como fêmur e dos músculos. Acredita-se que ao ter uma primeira queda, geralmente o idoso sofre uma pela segunda vez. Por conta disso, é comum o idoso ficar inseguro e com medo de caminhar.

Causas das quedas

As quedas são causadas por diversos fatores. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria, as principais razões são por doenças agudas e cardíacas. Além disso, as consequências naturais do envelhecimento que podem muito bem ser tratadas também são responsáveis pelas quedas. Dentre elas estão:
Osteoporose;
Hipotensão postural (queda da pressão arterial ao mudar de posição);
Uso de bengalas, andadores e cadeiras de rodas.

A perda de massa óssea, associada a uma má alimentação, o sedentarismo e a automedicação também entram na lista das principais causas das quedas. Por isso, recomenda-se consumir alimentos ricos em cálcio, tomar sol e praticar atividade físico.

Quanto custa uma queda?

Os custos com as quedas também são altos. O SUS – Sistema Único de Saúde tem gastos bem elevados a cada ano. Para se ter uma ideia, em um ano já foram gastos mais de R$ 49 milhões com internações de idosos por conta das fraturas e mais R$ 20 milhões em medicamentos para tratar a osteoporose. Esses dados são de 2006, agora imagina o quanto esse número já chegou?

Prevenção de quedas

queda-idosos-exercicios-fisicos-previne

A prevenção é o melhor remédio contra as quedas. Para isso, é fundamental fortalecer os músculos e trabalhar o equilíbrio. Como você consegue isso? Simples, praticando exercícios físicos.
A prática de qualquer atividade, principalmente caminhadas, natação e musculação, só traz benefícios para saúde. Mas antes de calçar o tênis e sair por ai é muito importante contar com uma ajuda especializada. É ai que entra o Personal Trainer especializado para a terceira idade. Como o próprio nome já diz, esse profissional é quem vai ajudar a elaborar um plano de treinamento mais adequado para cada tipo de pessoa, afinal existem intensidades e níveis de exercícios bem diferentes e que não se encaixam para qualquer pessoa.

Além de fortalecer os músculos e deixar o sedentarismo de lado, é fundamental fugir das armadilhas espalhadas pela casa, como tapetes, escadas sem corrimão e usar sapatos sem antiderrapantes.
E LEMBRE-SE, CONSULTE SEMPRE O SEU MÉDICO.

Conheça o programa de prevenção da osteoporose e risco de quedas

Autor:  Marco Lopes – Especialista em Saúde, Envelhecimento e Atividade Física.

Comments

comments

Share This